terça-feira, 30 de junho de 2009

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Gato

foto luliX pandaglia - junho 2009

quinta-feira, 25 de junho de 2009

terça-feira, 23 de junho de 2009

Poema de Adriana Monteiro de Barros


ALGUMAS PESSOAS ME ACHAM ESTRANHA.
Não sou bem eu a estranheza. Ou sou.
Mas é no encontro com o estranho
em que me renovo e renasço.

domingo, 21 de junho de 2009

sábado, 20 de junho de 2009

sexta-feira, 19 de junho de 2009

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Intensa-idade


fotos luliX pandaglia - junho 2009

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Simplesmente uma rosa...

foto luliX pandaglia - maio 2009

AH... O AMOR de CHACAL


ana ama quampa
quampa ama ana
.
nas costas dos bancos dos ônibus nos muros na
cabeleira do cristo nas paredes do comércio. por onde
andavam registravam aquele amor. nas bolachas de
chope acrescentavam: "o amor é uma bobeira etílica
com borbulhas".
.
QUAMPÉRIUS - 1977

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Quando brota o Amor...

fotos luliX pandaglia - junho 2009

a beleza informa de tavinho paes


a beleza comunica coisas
que não se precisa entender


tenha-a por perto
ao alcance do olhar
e veja com seus próprios olhos
tudo que ela for capaz
de te informar

quarta-feira, 10 de junho de 2009

terça-feira, 9 de junho de 2009

Ninféias não alteradas...






fotos luliX pandaglia - junho 2009

ESSA LEMBRANÇA QUE NOS VEM de MARIO QUINTANA

Essa lembrança que nos vem às vezes...
folha súbita
que tomba
abrindo na memória a flor silenciosa
de mil e uma pétalas concêntricas...
Essa lembrança... mas de onde? de quem?
Essa lembrança talvez nem seja nossa,
mas de alguém que, pensando em nós, só possa
mandar um eco do seu pensamento
nessa mensagem pelos céus perdida...
Ai! Tão perdida
que nem se possa saber mais de quem!

Referência:
Quintana, Mario, Antologia poética, L&PM, 2001

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Fases...


fotos luliX pandaglia - junho 2009

domingo, 7 de junho de 2009

INVITATION AU VOYAGE de Mario Quintana

Se cada um de vós, ó vós outros da televisão
- vós que viajais inertes
como defunto num caixão -
se cada um de vós abrisse um livro de poemas...
faria uma verdadeira viagem...
Num livro de poemas se descobre de tudo, de tudo
[mesmo!
- Inclusive o amor e outras novidades.

Quintana, Mario, Antologia poética, L&PM, 2001

Homenagem a Margaret Mee



fotos luliX pandaglia - junho 2009

Homenagem a Georgia O'Keeffe - Outras flores...





fotos luliX pandaglia - junho 2009

sábado, 6 de junho de 2009

Interação, reciprocidade, diversidade...


foto luliX pandaglia - junho 2009

Dedico esse sábado ao nosso Divino Mario Quintana...

AS ESTRELAS

Foram-se abrindo aos poucos as estrelas...
De margaridas lindo campo em flor!
Tão alto o Céu!... Pudesse eu ir colhê-las...
Diria alguma se me tens amor.
.
Estrelas altas! Que se importam elas?
Tão longe estão... Tão longe deste mundo...
Trêmulo bando de distantes velas
Ancoradas no azul do céu profundo...
.
Porém meu coração quase parava,
Lá foram voando as esperanças minhas
Quando uma, dentre aquelas estrelinhas,
.
Deus a guie! do céu se despencou...
Com certeza era o amor que tu me tinhas
Que repentinamente se acabou!

1934
Referência:
Quintana, Mario, Antologia poética, L&PM, 2001

sexta-feira, 5 de junho de 2009