sábado, 31 de outubro de 2009

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Par, ímpar, 1,2,3 e já...

foto luliX pandaglia - 2009 - close de 1 dos Penetráveis de Hélio Oiticica

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

terça-feira, 27 de outubro de 2009

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Manoel de Barros

9.

A ciência pode classificar e nomear os órgãos de um
sabiá
mas não pode medir seus encantos.
A ciência não pode calcular quantos cavalos de força
existem
nos encantos de um sabiá.


Quem acumula muita informação perde o condão de
adivinhar: divinare.


Os sabiás divinam.


Livro sobre nada

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

espaço-expansão...

ponte para o nada
em busca do vazio
silêncio


aerofluxo
em flor


Eu Sou


Luciana Dau
outubro 2009

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Gotas


foto luliX pandaglia - 16 de outubro 2009

domingo, 18 de outubro de 2009

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Manoel de Barros clarenteia minhas idéias com sua sapocência.

11.

Prefiro as máquinas que servem para não funcionar:
quando cheias de areia de formiga e musgo - elas
podem um dia milagrar de flores.


(Os objetos sem função têm muito apego pelo abandono)


Também as latrinas desprezadas que servem para ter
grilos dentro - elas podem um dia milagrar violetas.


(Eu sou beato em violetas)


Todas as coisas apropriadas ao abandono me religam
a Deus.
Senhor, eu tenho orgulho do imprestável!


(O abandono me protege.)

Livro Sobre Nada

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Manoel de Barros

4.
Escrevo o idioleto manoelês archaico1 (Idioleto é o dialeto que os idiotas usam para falar com as paredes e as moscas). Preciso de atrapalhar as significâncias. O despropósito é mais saudável do que o solene. (Para limpar das palavras alguma solenidade - uso bosta.) Sou muito higiênico. E pois. O que ponho de cerebral nos meus escritos é apenas uma vigilância pra não cair na tentação de me achar menos tolo que os outros. Sou bem conceituado para parvo. Disso forneço certidão.
.
.
.
1 Falar em archaico: aprecio uma desviação ortográfica para o archaico.
Estâmago por estômago. Celeusma por celeuma. seja este um gosto que
vem de detrás. Das minhas memórias fósseis. Ouvir estâmago produz
uma ressonância atávica dentro de mim. Coisa que sonha de retravés.
.
.
.
8.
Nasci para administrar o à-toa
o em vão
o inútil.
Pertenço de fazer imagens.
Opero por semelhanças.
Retiro semelhanças de pessoas com árvores
de pessoas com rãs
de pessoas com pedras
etc etc.
Retiro semelhanças de árvores comigo.
Não tenho habilidade pra clarezas.
Preciso de obter sabedoria vegetal.
(Sabedoria vegetal é receber com naturalidade uma rã
no talo.)
E quando esteja apropriado para pedra, terei também
sabedoria mineral.


Livro Sobre Nada

2a parte - Desejar ser

(Não consegui reproduzir a diagramação original, mas o que importa é a sapocência de Manoel)

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

terça-feira, 13 de outubro de 2009

domingo, 11 de outubro de 2009

O apanhador de desperdícios de Manoel de Barros

Uso a palavra para compor meus silêncios.
Não gosto das palavras fatigadas de informar.
Dou mais respeito
às que vivem de barriga no chão
tipo água pedra sapo.
Entendo bem o sotaque das águas.
Dou respeito às coisas desimportantes
e aos seres desimportantes.
Prezo insetos mais do que aviões.
Prezo a velocidade
das tartarugas mais do que os mísseis.
Tenho em mim esse atraso de nascença.
Eu fui aparelhado
para gostar de passarinhos.
Tenho abundância de ser feliz por isso.
Meu quintal é maior do que o mundo.
Sou um apanhador de desperdícios:
amo os restos
como as boas moscas.
Queria que a minha voz tivesse um formato de canto.
Porque eu não sou da informática:
eu sou da invencionática.
Só uso a palavra para compor meus silêncios.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Uma sugestão

Apenas observe a sua respiração,
o ar que entra e o ar que sai.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

simplesmente soul

olho
observo
escuto
sinto
aprecio

sem julgar
sem rotular

+ uma vez

sinto alívio

simplesmente soul


Luciana Dau

domingo, 4 de outubro de 2009

Uma palinha no BagaCine do espetáculo circense OCEANO.

Circo Roda Brasil, com o espetáculo OCEANO, 1 programa imperdível, para todas as idades!!! Viva o Circo Brasileiro!!!

Oceano é a segunda montagem do Circo Roda Brasil, concepção e criação dos grupos Parlapatões e Pia Fraus. Um espetáculo divertido, criativo, com uma linguagem contemporânea. Uma história simples, que desperta a nossa imaginação, com artistas talentosos, números variados, , figurinos, cenário, trilha sonora, iluminação, tudo com alta qualidade artística, numa lona linda, confortável e num lugar espetacular que é o Forte de Copacabana no Posto 6. Vamos prestigiar o nosso circo. Essa turma é D+!!! Fiquei fascinada com o espetáculo, com tudo. Parabéns!!!

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Alívio

pausa
silêncio
observo a minha respiração
.
.
.
ouço as batidas do meu coração
entro em estado de oração
e fico em paz


Luciana Dau

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Flores Urbanas

fotos luliX pandaglia - outubro 2009