terça-feira, 18 de agosto de 2009

Artista Móvel - instantânea e espontânea

Utilizo o meu celular Nokia N95 como uma das minhas ferramentas de criação, fazendo fotos, microfilmes, assim como, torpedos poéticos. Com acesso a internet posso enviá-los a qualquer momento. Sabemos que os celulares + modernos são mini computadores. A instantaneidade e a espontaneidade são também as minhas palavras-chave. Com o laptop e a banda larga 3G dei 1 upgrade e tenho 1 atelier ambulante, aprimorando o meu trabalho. Em qualquer lugar do planeta onde tenha sinal posso divulgar minha arte para a rede mundial com rapidez.
Faço experiências em celular desde 2005 e em 2008 adquiri o N95 ( não vejo a hora de ter o N86 com 8 MP) e criei o meu blog luliX pandaglia para expor meus experimentos e a minha produtora de micro-filmes bagaceira, BagaCine ("A contribuição milionária de todos os erros" Oswald de Andrade). O erro para mim é fundamental, pois me leva a buscar outras soluções, possibilidades. A espontaneidade no meu ponto de vista é o que está + próximo de uma possível verdade e isso me interessa. A minha essência é experimental e amadora. Estou sempre investigando, buscando, criando. Atualmente tenho feito e vendido minhas fotos com pinturas digitais em tela, utilizando uma técnica francesa chamada giclée, o que me surpreendeu bastante. Não podia imaginar nada disso, as coisas foram acontecendo. Hoje tenho 1 acervo absurdo, e acabei me apaixonando pelas flores. Na minha infânca acompanhava minha Tia Leda Dau, botânica, em suas pesquisas de campo na Restinga da Marambáia e acabei inconscientemente sendo influenciada por ela. Como amo a intimidade, resolvi retratar a intimidade das flores nome de uma das séries. Gosto tb de retratar pessoas, assim como detalhes. Tenho uma outra série que dei o nome de retratos e detalhes afetivos.
A origem do nome luliX pandaglia
1 dos meus apelidos é luli. Ao ler uma entrevista de Eike Batista, descobri que todas as suas empresas tinham 1 X para multiplicar os seus ganhos e então pensei, vou colocar o X no meu nome artístico para ver se começo a ganhar $ de fato. Pensei que tinha a ver tb com o universo matriX, com história em quadrinhos, vide AsteriX e achei que combinava comigo e com o blog. Depois, resolvi que tinha que ter 1 sobrenome e então veio pandaglia, uma mistura de panda com águia rsrsrs, como não queria que fosse pandáguia, decidi dar 1 toque internacional, italiano e nasceu pandaglia. Essa é uma parte da minha história. Aos poucos vou contando +, se houver interesse.
Atualmente o blog é minha razão de viver, sei que é 1 pouco forte, mas é 1 fato. Posso publicar os meus textos, minhas fotos e filmes, divulgar trabalhos de outras pessoas desconhecidas que adoro, sem censura nenhuma, apenas uso um pouco do bom senso. Escolho textos tb de autores consagrados, tudo aquilo que me agrada.


Assinado: Luciana Dau, luliX pandaglia, Theodora Speranza (essa história fica para 1 outro dia), Maria Nery ( a filha que Ismael não teve e que só escreveu 1 poema), Laura Lee (filha bastarda de Rita Lee) rsrsrs Eu amo a brincadeira dos nomes e a liberdade de criar. Obrigada a todos que acompanham esse espaço na rede.

2 comentários:

Anônimo disse...

Adorei conhecer o seu percurso. Parabéns luliX pandaglia e todas vcs. Aprecio muito o que vc faz.
Antonio

luliX pandaglia disse...

Valeu Antonio, vc não imagina a minha alegria com o seu comentário.
Bjs,