terça-feira, 18 de agosto de 2009

IV vezes afetada ou 4 movimentos de Theodora Speranza

I

eu o tinha com o maior apreço
e agora saio correndo quando o vejo passar
passo batida
não quero cruzar com o seu olhar
sinto arrepio só de sentir a sua presença
a sua ira irradia
tenho medo de quem vive criticando os outros
vive solando e não ouve ninguém
como se o outro não existisse
que triste
incapaz de 1 elogio
de 1 afago
1 carinho
+ uma vez saio batida
para não bater de frente
e não ter que ouvir cobras e lagartos da sua língua ferina

II

tô de saco cheio dessa vida de merda
dessas caras e bocas
que fazem de tudo por 1 espaço na mídia
para expor suas bundas, bucetas e caretas
prefiro os que sentem
os que simplesmente são
dizem que são loucos por afeto
e eu sou louca e ponto final.

III

não fui talhada para esse mundo
continuo querendo ser abduzida
quero partir o mais rápido possível
acreditei no amor
na amizade
na família
na ética
no meu país
a única coisa que ainda me salva
é o ato de criar
transformar a minha dor, indignação em palavras e imagens
Isso me alegra e me dá sentido.

IV

algarismos romanos
só sei até o XXI
daí pra frente a deus pertence
levei muita porrada na escola
para aprender inutilidades
o afeto ainda bem que aprendi em casa
as boas lembranças da escola são as das aulas de música, teatro, literatura, artes plásticas
se não tivesse tido acesso a isso tudo talvez já tivesse partido
não fui talhada para guerra
detesto competição
amo a cooperação
nutrição
doação
quero fazer 1 bolo de fubá e tomar 1 café na cozinha
fazer 1 banquete
ouvir música e dançar
celebrar
e conversar até o sol raiar
com os amigos de verdade
aqueles que carrego do meu lado esquerdo
falando de tudo 1 pouco
de abobrinhas
a intimidades
comentar 1 livro que li, 1 filme e 1 show que assisti, uma exposição ou uma peça que vi
quero compartilhar impressões, sensações, afetos
pensar a vida, viver a vida, viver de arte, viver de amor
o resto não me interessa!

me fale de vc, das suas alegrias e das suas dores.

4 comentários:

andré blas disse...

carissima theodora,

eu amo sua loucura e seu afeto.

quero poder compartilhar impressões, sensações, afetos e divagações com você por toda a eternidade!

andré

luliX pandaglia disse...

Obrigada meu amigo querido. O seu amor dá sentido.
Te Amoooo!!!

Leila Oli disse...

Oba!Eu quero comer desse bolo com café na cozinha com vc!!!!!!!!!!!Falar abobrinhas e também comê-las!!!!!!
Adoro seu blog e tudo que vc coloca nele, as fotos, as flores e os textos!
Grandes beijos
Leila

luliX pandaglia disse...

Obrigada minha amiga querida. Vc não imagina o quanto o seus comentários são importantes pra mim.
Bjs,