quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Outro manifesto de Luciana Dau - 1998

Rio, 20 de agosto de 1998

Manifesto da vergonha.

Indignação com o comportamento ético dos políticos.
Indignação com a saúde. Empresários de um sistema falido, pobre e desumano.
Salve- se quem puder.
Nossa! Fica impossível passar impunemente por todos esses crimes coletivos e ver que quem precisa se internar são os doutores de todas as áreas. (As Eminências pardas que botam suas barbas de molho e não agem como cidadãos, seres- humanos.)
Topa tudo por dinheiro, a corrida pelo poder. A tele- sena, o tele- sexo, o papa- tudo, 0900. Laboratórios, remédios falsos!!! Prédios caídos! E muito dindin rolando!
Falsos profetas, falsos políticos. Serial killers... !!!
E essa telinha que todos compram com suadas prestações que não educa! Na sua grande maioria feita de programas sensacionalistas, vulgares, ignorantes.
A bunda loura vazia do Brasil no ar. Ensinando o que para as nossas crianças? O Tchan que o Brasil tem? Não é caretice, isso é burrice.
É o oportunismo para todos que fazem parte dessa máquina enriquecerem sem a menor vergonha de nada.
Quem vai deixar agora seu nome na História como ser humano, humano de fato. Atento aeducação, saúde, trabalho, moradia, conforto e diversão para todos. A evolução da espécie e não apenas para alguns privilegiados que involuiram com a sede de dinheiro e poder. Em nome do progresso. E que Progresso? Miami Tupi?! To see or not to see!
Farsa grotesca! Interesses mesquinhos. Extermínio em massa. Quanto horror!
E os Índios? Sendo exterminados! Apagando a verdadeira História do Brasil. Todos insensíveis a todos! Querem nos convencer de que o Brasil foi descoberto em 1500 pelos portugueses. Eles, esses insensíveis, estão contando os dias para os 500 anos.
Atenção!!!
Alerta Geral!
Não caiamos nessa trama de horrores entre a política e os meios de comunicação. A máquina do poder e da grana. Essa espécie dita humana não pensa em seus próprios filhos, quiçá nos Filhos da Pátria Mãe Gentil.

Estado de choque! Guerra Civil. Guerrilha urbana.
Polícia e bandido! Mas quem é quem? Nessa trama onde tudo se mistura.
E os bacanas cheirando entre gramas e granadas os mármores de seus banheiros.
Silêncio Geral!
Vigário Geral!
Vapor Rio /zona sul/norte/leste e oeste. Pelos 4 cantos do mundo.
Fora da lei. Mas que lei? Existe alguma que o ser humano respeite nos tempos de hoje, no Brasil ou no mundo?. “Atire a primeira pedra quem não tiver desrespeitado alguma lei” Liberdade sempre, mas com os limites do bom senso comum.
Vivemos uma guerra civil, sim senhor!
Assustados, machucados, com fome e sede de tudo. A população nem reage, está anestesiada, encurralada, amedrontada, chocada, descrente .
Não acreditamos mais na política Brasileira. Nem nesses 3 podres poderes. Em quem votar?
Os políticos só visam os seus próprios interesses e não os da população e da nação, que no fundo são eles mesmos e todos nós juntos afundando nesse Titanic de corrupção.
As campanhas estão aí e daí?
Cada horário, cada candidato e cada partido repetem os mesmos discursos e quando eleitos não cumprem nem o básico: “Educação ( Por favor não confundir com boas maneiras).”

Miss Saigon
P/ os íntimos Mme Butterfly

Um comentário:

Leila Oli disse...

Super atual!Parece que foi escrito ontem!Parabéns, Lu!