quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Manifesto e conjecturas sobre o comportamento dos homens brasileiros, classe média da zona sul do Rio de Janeiro

Que cultura machista babaca a nossa que acha que o homem para ser homem com H maiúsculo tem que ser predador, pegador, fodedor em série. Agora se a mulher for tb uma predadora, ela é considerada uma vadia, piranha. Precisamos parar para pensar sobre essas coisas.

Por que uma mulher não pode simplesmente ser amiga de um homem? Por que sempre tem que rolar sexo? Ou tentativa de? Por que as pessoas estão se separando e não estão querendo se comprometer com ninguém, com nada? Ou por que outras ficam acomodadas até morrer num relacionamento infeliz? Por que tanta traição? Não fomos talhados para a monogamia e insistimos desesperadamente em acreditar que só existe um único amor nessa existência. Seria muito pobre e chata a vida. E para alguns é assim, mesmo com muita grana e muitas traições.

Esse manifesto se desenvolveu a partir de conjecturas, experiências pessoais e de pessoas próximas do sexo feminino. Nós adoramos os homens, mas estamos insatisfeitas! As vezes pensamos que eles não existem mais. Um homem que queira nos conhecer e não apenas foder. Mesmo que o encontro seja apenas para isso, que exista um respeito pelo tesão, pela sacanagem gostosa e química que rolou entre os dois naquele momento.

Estou perplexa com uma faceta de muitos homens da classe média da zona sul do Rio de Janeiro, são fofoqueiros! Adoram se gabar. Contar vantagem, expondo, denegrindo desnecessariamente a imagem das mulheres. São desleais com as suas mulheres. São leais ao seu pau e aos amigos, pois vivem competindo entre si. Estou falando por mim, e por algumas mulheres que como eu estão muito insatisfeitas com o comportamento desses homens. Outros as iludem sem parar e na hora H, caem fora, sem nenhuma explicação. Muita covardia. Esses homens não cresceram e atrapalham a evolução da humanidade, pois multiplicam-se através dos filhos que perpetuam esse mesmo tipo de comportamento. E têm muitas mulheres tb que compactuam com isso tudo. O que é a mulher melância? E todas essas frutas tropicais? Muitas mulheres se prestam a tudo por dinheiro. Vulgarizam-se, submetem-se, viram mercadorias que são rapidamente assimiladas e descartadas. Outras engravidam e têm filhos para ganhar uma pensão vitalícia, para prender o homem.
Não fazemos parte dessa mesma espécie!!!!!!!!!!!!

Fui criada convivendo com três homens e nunca vi o meu pai falando vulgarmente de uma mulher. Mesmo que a achasse gostosa, bonita, sensual, os elogios eram sempre elegantes. Me lembro tb dele falando para os meus dois irmãos que em mulher não se bate nem com uma rosa. Todas as vezes que eu o ouvia falando isso para eles ou como deviam tratar uma mulher, pensava, nossa que homem maravilhoso que sabe se relacionar e apreciar as mulheres devidamente. Nós merecemos ser muito bem tratadas. Somos amigas, afetivas, companheiras, trabalhadoras, guerreiras, inteligentes, bonitas e gostosas. Deusas-Mães divertidas, inteligentes, sensíveis e fogosas.

Me falaram que homem não gosta de mulher inteligente. Eu não acredito nisso e nem posso acreditar, se não estaremos todas ferradas. Será que teremos de nos contentar com os rabbits da vida, ou com relações efêmeras, vazias, destituídas de qualquer afeto?
Sexo é maravilhoso e divino. Como reduzir um encontro sexual, apenas a ação mecânica do ato em si, como se não houvesse duas pessoas, almas, mas apenas uma bunda, um peito, uma buceta, um buraco para meter o pau e descarregar toda a energia sexual?
Espero que parem e pensem um pouco sobre a atitude de vcs em relação as mulheres e o sexo.

Quero viver num mundo com "gente fina, elegante e sincera."

luliX pandaglia

2 comentários:

Dudu disse...

Belo desabafo, LU. Bj.

luliX pandaglia disse...

Valeu Dudu! Bjs, luliX